Monte Kailash

O Monte Kailash (em tibetano: གངས་རིན་པོ་ཆེ, Kangrinboqê ou Gang Rinpoche; em chinês: 冈仁波齐峰, Gāng rén bō qí fēng; em sânscrito: कैलाश पर्वत, Kailāśā Parvata) é uma montanha do Tibete, considerada como um dos lugares mais sagrados para os hindus e budistas.

Situado na prefeitura de Ngari, junto aos lagos Manasarovar e do Rakshasta, é a nascente de quatro dos maiores rios da Ásia: o Ganges, o rio Bramaputra, o rio Indo e o rio Sutlej.

Os budistas consideram-na o centro do universo (cada budista aspira em dar-lhe a volta) e para os hindus é a morada de Xiva. Os jainistas e os bönpos também consideram a montanha sagrada. As proximidades da montanha divina são lugares santos onde "as pedras rezam".

Significado do nome

A palavra Kailâsa significa cristal em hindi. Os Tibetanos chamam-lhe Ghang Rimpoche ou Khang Ripoche, o que significa a preciosa joia das neves e os jainistas Ashtapada. Também é chamada Tise ou Meru.

Significação religiosa

Para os hindus, o cume do Kailâsa é considerado a residência de Shiva e de sua Shákti, Parvati — literalmente filha da montanha —, o que explica seu carácter sagrado para os hindus, que vêm também a montanha como um lingan acompanhado da yoni simbolizada pelo Lago Manasarovar.

Para os budistas, a montanha é o centro do universo e cada budista aspira em dar-lhe a volta.

Os jainistas e bönpos (religião tradicional do Tibete anterior ao budismo) também consideram a montanha sagrada. As proximidades da montanha divina são lugares santos onde "as pedras rezam".

Segundo uma lenda, durante uma disputa com um monge bön, o mestre Milarepa, para mostrar sua superioridade, ter-se-ia transportado no cimo da serra sobre um raio de sol.

Peregrinação

Todos os anos, milhares fazem uma peregrinação a Kailash, seguindo uma tradição que remonta milhares de anos. Peregrinos de várias religiões acreditam que circundar o monte Kailash a pé é um ritual sagrado que irá trazer boa sorte. A peregrinação é feita no sentido horário por budistas e hindus. Seguidores das religiões Jain e Bonpo circundam a montanha em um sentido anti-horário. O caminho ao redor do Monte Kailash é 52 km (32 milhas) de comprimento.

Alguns peregrinos acreditam que a caminhada inteira em torno Kailash deve ser feita em um único dia, o que não é considerado uma tarefa fácil. Uma pessoa em boa forma andando rápido levaria talvez de 15 horas para completar a marcha de 52 km.

Ascensões

O cimo desta montanha nunca foi atingido. Em 2001, o anúncio duma autorização concedida pela China a um alpinista espanhol suscitou grande emoção e reprovação unânime.

Numerosas associações solidárias com os tibetanos e grupos de alpinistas protestaram, e finalmente a China interditou todas as escaladas do Monte Kailash, afirmando mesmo nunca ter dado autorização alguma.

A Reinhold Messner fora dada a oportunidade pelo governo chinês para escalar a montanha em 1980, mas ele recusou.

Messner, referindo-se aos planos espanhóis, disse: "Se nós conquistamos essa montanha, então nós conquistamos algo na alma das pessoas ... eu sugiro que vá subir algo um pouco mais difícil. O Kailash não é tão alto e não tão difícil ".

Referências

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em francês, cujo título é «Kailash», especificamente .
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Mount Kailash», especificamente .

Ver também

  • Geografia do Tibete

Ligações externas

O possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre '
Listado nas seguintes categorias:
Publicar um comentário
Dicas e Sugestões
Andrew Karasev
12 de may de 2014
Prepare yourself to a really tough challenge. Even today, with all those bridges and roads it's certainly not that easy even for trained ones.
Petr
16 de august de 2012
Stay in hotel Holy Land for a view of the mount from the second floor and some wifi!
Марк Твенов
26 de june de 2013
Try to complete full circle Kora in 1 day, Great experience guaranteed :)
Jerry Ng
27 de september de 2013
This is my great experience .
Марк Твенов
26 de june de 2013
Священная Кора, совершается за 2 или 3 дня. Попробуйте совершить ее за 1 день, это очень впечатляющий опыт.
Kate Zhuravleva
20 de june de 2013
Кайлас священная гора. Паломники и другие люди совершают ритуальную кору, чтобы обрести силу.

Hotéis nas imediações

Ver todos os hotéis Ver todos
GuangzhouTower |High-rise City View| Canton Fair

de partida $81

The Munsyari Retreat

de partida $36

Hotel Bala Paradise Munsiyari

de partida $32

Ojaswi Resort

de partida $54

Milam Inn

de partida $31

Johar Hilltop Resort

de partida $28

Vistas nas proximidades recomendados

Ver todos Ver todos
Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Lake Rakshastal

La'nga Co (officially: La'nga Co;

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Lago Manasarovar

O Lago Manasarovar (sânscrito : मानस सरोवर) (Mapam Yumco em ti

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Nanda Devi

}}O Nanda Devi é um dos picos mais altos do Himalaia, com 7.816 m de

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Parque Nacional do Vale das Flores

}}Vale das Flores é um parque nacional em Uttaranchal, na Índia. D

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Parque Nacional de Nanda Devi

}}O Parque Nacional de Nanda Devi é um parque nacional em volta do

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Badrinath temple

Badrinath temple, sometimes called Badrinarayan temple, is situated

Similar atrações turísticas

Ver todos Ver todos
Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Mauna Kea

Mauna Kea, na Ilha do Havai, arquipélago do Havaí, é um vulcão ext

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Monte Atos

|+Άγιον ΌροςΑυτόνομη Μοναστική Πολιτεία Αγίου ΌρουςAfton

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Monte Sinai

O Monte Sinai (também conhecido como Monte Horeb ou Jebel Musa, que

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Monte Fuji

O Monte Fuji (em japonês 富士山 Fuji-san) é a mais alta montanha da ilha

Adicionar a lista de desejos
Estive aqui
Visitado
Templo de Jerusalém

O Templo de Jerusalém (em hebraico בית המקדש, beit hamiqdash) é o nome

Veja todos os lugares semelhantes